segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

ALIADOS DE TEMER VÃO DEFENDER ANULAÇÃO DE DELAÇÃO DE EXECUTIVO

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci
247 - A tropa de choque dos aliados de Michel Temer vai subir o tom nas críticas ao vazamento da delação do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho. A estratégia do grupo é questionar a legalidade da divulgação, o que, para deles, poderia comprometer a delação, assim como ocorreu com o depoimento do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro. Com base nisso, o esforço é para tentar invalidar o depoimento. Um dos que vão defender essa tese é o presidente do PMDB e líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), citado, assim como Temer, pelo ex-diretor da Odebrecht. As informações são do Estado de S.Paulo. "Uma reunião de emergência no Palácio do Jaburu foi realizada na noite deste domingo, 11, com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o secretário de Programa de Parceria de Investimentos (PPI), Moreira Franco, também citados pelo ex-executivo. Segundo interlocutores do presidente, apesar de “tranquilo”, Temer está “indignado” e afirmou que o depoimento ainda precisa ser homologado no Supremo Tribunal Federal. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anunciou, no sábado, uma investigação sobre o vazamento do anexo de delação premiada de Melo Filho. Janot foi o responsável por suspender a negociação com Léo Pinheiro, depois de vazamento à imprensa. No Jaburu, na noite deste domingo, além de discutir os efeitos políticos das delações da Odebrecht, o presidente revisou a estratégia de votação de temas na área econômica que estão na pauta do Congresso. O objetivo do governo é reagir, nesta última semana de atividades no Legislativo, a mais uma crise política mostrando “trabalho”. Para isso, pretende demonstrar força garantindo a votação da chamada PEC do Teto e do Orçamento." http://www.brasil247.com/pt/247/poder/269951/Aliados-de-Temer-v%C3%A3o-defender-anula%C3%A7%C3%A3o-de-dela%C3%A7%C3%A3o-de-executivo.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário