quarta-feira, 20 de agosto de 2008

MPE quer afastamento do prefeito de Icó

Improbabilidade administrativa este foi o motivo pelo qual o Ministério Público do Estado do Ceará, através da promotora de Justiça da Comarca de Icó, Kamyla Ferraz Brito, interpôs ontem uma ação civil pública contra o prefeito de Icó, Francisco Antônio Cardoso (PSDB).Segundo a promotora de Justiça, a sociedade de Icó espera que, desta vez, o juiz Luís Carlos Saraiva Guerra se manifeste sobre o caso.Este já é o terceiro pedido de afastamento do gestor, desde que foi reintegrado às funções em maio desde ano. “Os valores perpetrados são de extrema gravidade e merecem punição adequada, sendo inadmissível que o gestor continue exercendo o cargo chefe do Executivo local”, afirmou Kamyla Ferraz Brito.Entre as principais irregularidades cometidas pelo prefeito, o Ministério Público apurou que os contracheques de vários secretários municipais foram falsificados, para constar os valores dos vencimentos maiores do que eles realmente recebiam. O intuito era viabilizar a realização de empréstimos que eram pagos com o dinheiro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), ou seja, Francisco Antônio Cardoso promoveu a contratação irregular de empréstimos consignados pagos com verbas públicas.

Por Wilson Gomes, com informações do Jornal O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário