quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

MINISTRO DA AGRICULTURA TEM BENS BLOQUEADOS PELA JUSTIÇA DO MT

Moreira Mariz/Senado
247 - A Justiça do Mato Grosso determinou o bloqueio dos bens do ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) em um processo de improbidade administrativa. Decisão do juiz Luís Aparecido Bortolussi Júnior, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, bloqueou R$ 4 milhões de Maggi e outros oito réus no processo. O ministro teve veículos e R$ 403 mil bloqueados. Também figura no processo o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso José Riva (PSD), que por responder a mais de cem processos ficou conhecido como o "maior ficha suja do país". O ministro é acusado de fazer parte de um esquema que resultou na compra de uma vaga para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Mato Grosso. Segundo a acusação, o ex-conselheiro Alencar Soares Filho teria recebido R$ 4 milhões para se aposentar antes do prazo, o que teria possibilitado a nomeação ex-deputado estadual Sérgio Ricardo de Almeida para a vaga. O juiz também determinou o afastamento de Almeida. A venda da vaga no TCE foi alvo da Operação Ararath, da Polícia Federal, detro de investigações para apurar o crime de lavagem de dinheiro através de empresas de renegociação de crédito do Mato Grosso. Maggi, que respondia a um inquérito criminal no âmbito da operação, teve a investigação arquivada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, após um parecer feito do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Em nota, Maggi, disse que irá "prestar todos os esclarecimentos à Justiça" e também que irá "recorrer da medida, por entender não ter sido justa a decisão proferida". http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/274775/Ministro-da-Agricultura-tem-bens-bloqueados-pela-Justi%C3%A7a-do-MT.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário