terça-feira, 28 de abril de 2015

Ex-secretária de Serra é sócia da mesada de 70 mil

 

:

 

247 - O escândalo do site Implicante, que recebe uma mesada de R$ 70 mil do governo paulista, por meio de uma agência de publicidade, para promover desinformação e atacar adversários políticos, tem um novo componente: as digitais do ex-governador paulista, José Serra, do PSDB.

Segundo informações apuradas pelo Diário do Centro do Mundo, uma das sócias da Appendix, empresa que mantém no ar o Implicante, é Cristina Ikonomidis. Antes de se associar à empresa, ela foi secretária-adjunta de Comunicação Institucional do governo paulista.

O caso Implicante revoltou nomes importantes do jornalismo paulista, como os colunistas José Simão e Barbara Gancia, que protestaram contra o fato de o governo paulista sustentar, por baixo dos panos, um instrumento de ataque na internet (saiba mais aqui).

Em setembro de 2006, Cristina Ikonomidis enviou a carta abaixo à Folha de S. Paulo, em nome do governo Serra, tratando do tema "ética na política":

Denúncias
"Aqueles que se diziam detentores da ética na política, há tempos, demonstram o legado de sua formação. Refiro-me aos acontecimentos recentes sobre compra de dossiê sem provas contra Serra. O tiro saiu pela culatra e transtornou os partidos interessados, que, agora, esmeram-se para escapar e evidenciam suas armas: a baixaria."
CRISTINA IKONOMIDIS (São Paulo, SP)

Leia, abaixo, as informações apuradas pelo Diário do Centro do Mundo:

Em fevereiro passado, a Appendix, empresa responsável pelo site Implicante, teve uma mudança na sociedade.

Ingressou como sócia majoritária, ao lado de Fernando Gouveia, Cristina Ikonomidis.

Cristina foi uma das peças-chave de Serra no governo de São Paulo.

Como secretária adjunta de Comunicação Institucional, ela coordenava, pessoalmente, as visitas que o então governador Serra fazia regularmente a escolas públicas de São Paulo.

Ela foi citada num telegrama diplomático vazado pelo Wikileaks, em que o tema era Serra, então um forte candidato à presidência. O telegrama foi passado pelo consulado geral dos Estados Unidos a Washington.

Cristina narrou a seu interlocutor do consulado as visitas de Serra às escolas e, para comprovar quanto ele era amável com as crianças, mostrou diversas fotos.

Como funcionária do círculo íntimo de Serra – o criador da expressão “blog sujo” – era Cristina que fazia o corpo a corpo com a imprensa em matérias desfavoráveis ao governador.

Numa carta enviada à Folha, ela se queixou das “baixarias” dos adversários de Serra.

Aparentemente, o que o Implicante faz – ou fazia – não se enquadra no conceito de “baixaria” para Cristina.

CONTRATO SOCIAL

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/177862/Ex-secret%C3%A1ria-de-Serra-%C3%A9-s%C3%B3cia-da-mesada-de-70-mil.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário