segunda-feira, 20 de abril de 2015

Cunhada de Vaccari depõe e nega acusações do MPF

 

:

Marice Correia de Lima prestou depoimento por cerca de duas horas em Curitiba e logo em seguida voltou para a carceragem da PF, onde cumpre prisão temporária; a cunhada do ex-tesoureiro do PT é uma das pessoas investigadas na Operação Lava Jato, que apura denúncias de desvio de dinheiro da Petrobras; Vaccari foi preso na última quarta-feira (15), suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro; advogado disse que a cunhada não terá problemas para explicar sua movimentação financeira, já que tudo está declarado no Imposto de Renda

20 de Abril de 2015 às 18:46

247 - A cunhada do tesoureiro afastado do PT, João Vaccari Neto, Marice Correia de Lima, prestou depoimento hoje (20) à Polícia Federal (PF), em Curitiba, na tarde de hoje. De acordo com a assessoria da PF, Marice começou a depor entre 14h30 e 15h e terminou às 17h. Logo em seguida, Marice voltou para a carceragem da PF, onde cumpre prisão temporária. Marice é uma das pessoas investigadas na Operação Lava Jato, que apura denúncias de desvio de dinheiro da Petrobras. Vaccari foi preso na última quarta-feira (15). Suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o tesoureiro foi detido em sua casa, em São Paulo.

Segundo o advogado Cláudio Pimentel, que a representa, ela negou qualquer irregularidade na transferência de imóveis. A transação, segundo o Ministério Público Federal, é uma prova de lavagem de dinheiro, que teria sido feita pelo cunhado de Marice. Além de cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, Marice também foi secretária do diretório da legenda, segundo a PF. O advogado de Marice disse não saber dessa informação, confirmando apenas que ela exerce o cargo de diretora financeira da Confederação Sindical das Américas (CSA).

Pimentel afirmou que a suspeita não terá problemas para explicar sua movimentação financeira, já que tudo está declarado no Imposto de Renda. "Não haverá dificuldade nenhuma para provar a inocência dela", disse.

Na última quarta-feira (15), o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos decorrentes da operação, expediu mandado de prisão temporária contra Marice, mas os policiais federais não a localizaram. Ela, no entanto, apresentou-se na última sexta-feira (17). Segundo seu advogado, Cláudio Pimentel, ela estava no Panamá.

De acordo com o juiz, Marice recebeu dinheiro enviado pelo doleiro Alberto Youssef a pedido de empreiteiras. Além disso, ela é suspeita de ter renda e patrimônio incompatíveis com seus ganhos. A defesa de Marice afirmou que não há irregularidade nas operações, que foram declaradas à Receita Federal. De acordo com os advogados, ela prestou todos os esclarecimentos aos investigadores.

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/177871/Cunhada-de-Vaccari-depõe-e-nega-acusações-do-MPF.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário