quinta-feira, 9 de abril de 2015

Carlos Sampaio: 'O PT tem tudo para ser extinto'

 

:

Coordenador jurídico da campanha de Aécio Neves em 2014, Carlos Sampaio (PSDB-SP) foi o mais agressivo parlamentar a interrogar o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na CPI da Petrobras nesta quinta-feira 9; irônico, o líder do PSDB questionou se foi o "currículo criminoso" do petista que fez o partido convidá-lo para ser tesoureiro; diante da resposta de que foi "eleito", o tucano rebateu: "O senhor tem tudo para ser preso e o PT, para ser extinto"; em outros questionamentos, o deputado do PSDB disse que não era "moleque" para perder tempo com Vaccari; deputados discutiram com Sampaio, alegando que ele não podia obrigar o tesoureiro a responder no tempo que escolhesse; "Minha avaliação é que tenho apoio do Diretório Nacional para continuar na secretaria de finanças", concluiu João Vaccari

9 de Abril de 2015 às 15:37

247 – O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), coordenador jurídico da campanha de Aécio Neves em 2014, foi o mais agressivo parlamentar a interrogar o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, durante sessão da CPI da Petrobras nesta quinta-feira 9.

O líder do PSDB na Câmara usou de ironias, insistiu para que Vaccari respondesse logo seus questionamentos e afirmou que não era "moleque" para ouvir as respostas que dava o tesoureiro do PT.

Sampaio questionou se foi o "currículo criminoso" do petista que fez o partido convidá-lo para ser tesoureiro. Diante da resposta de Vaccari de que foi "eleito" pela legenda para ocupar o cargo, Sampaio rebateu: "O senhor tem tudo para ser preso e o PT, para ser extinto".

Carlos Sampaio acusou o tesoureiro de ser o criador do "excesso de propina" no esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, do "propina delivery" e do "Caixa 1 ilegal" durante sua gestão no partido.

Em seguida, insistiu para que João Vaccari Neto respondesse "sim" ou "não" às suas perguntas, entre elas se esteve no escritório do doleiro Alberto Youssef. E se irritou quando ouvia o início da resposta: "senhor deputado...".

"Eu não sou moleque para ficar perdendo tempo com respostas assim. O senhor é amigo íntimo do Pedro Barusco, sim ou não?", questionou. Os deputados presentes na CPI discutiram com Carlos Sampaio, alegando que o tucano não podia obrigar o depoente a responder no tempo em que ele escolhesse.

João Vaccari Neto disse que até o momento não houve nenhuma indicação do partido para que ele se afaste da Secretaria de Finanças e Planejamento.

"A avaliação que [faço] hoje é que tenho apoio do diretório nacional para continuar na Secretaria de Finanças", disse. Segundo Vaccari, cabe ao diretório do PT uma eventual decisão de afastá-lo.

"Até o dia de hoje, a avaliação que eu tenho é que tenho apoio do Diretório Nacional para permanecer no cargo. Serei secretário de Finanças até o dia em que o diretório nacional assim quiser", respondeu.

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/176548/Carlos-Sampaio-'O-PT-tem-tudo-para-ser-extinto'.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário