terça-feira, 1 de novembro de 2016

JANOT SE DECLARA 'SUSPEITO' PARA INVESTIGAR LÍDER DO PMDB NO SENADO

247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afastou-se das investigações da Lava Jato sobre o senador Eunicio Oliveira, líder do PMDB no Senado e acusado de receber R$ 5 milhões em caixa dois em 2014. Janot justificou sua ação através de uma nota em que alega "razões de foro íntimo" para não se envolver na apuração do caso.
A chamada suspeição acontece quando há presunção relativa de parcialidade no caso. O Código de Processo Civil cita como um dos motivos de suspeição as relações de amizade íntima. Janot, no entanto, afirmou a vários jornais, via assessoria de imprensa, que não iria detalhar as razões que o levaram a pedir para se afastar das investigações.
A investigação em questão veio à tona com a delação premiada de Nelson Mello, ex-diretor da Hypermarcas, que disse ter usado contratos fictícios para irrigar com R$ 5 milhões a campanha de Eunicio Oliveira ao governo do Ceará em 2014. O caixa dois teria sido orientação o lobista Milton Lyra, ligado à cúpula peemedebista.
"Com a decisão de Janot, o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio Borges de Andrada, analisou o caso. Ele pediu ao Supremo para analisar em separado as implicações feitas pelo delator sobre peemedebistas. A parti daí, Andrada vai avaliar se há elementos para pedir abertura de inquérito", explica o portal jurídico Jota.
"Aos investigadores, Mello reforçou a relação próxima de Milton Lyra com a cúpula do PMDB no Senado.
O senador Eunício Oliveira tem dito que todas as despesas de sua campanha “estão declaradas e dentro da legalidade”, sendo que a Hypermarcas fez doação legal à campanha do peemedebista.
Mello também menciona o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o seu operador Lúcio Funaro, presos na Lava Jato. Andrada pediu que as informações sejam anexadas a um inquérito que já investigava os dois".
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/263283/Janot-se-declara-'suspeito'-para-investigar-l%C3%ADder-do-PMDB-no-Senado.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário