terça-feira, 4 de agosto de 2015

ONG ligada a presidente do TCU é suspeita de fraudes

 

:

Criada para fomentar o artesanato com fibra do sisal, entidade firmou contrato de R$ 2,9 milhões para treinar petroleiros, que foi suspenso pelo ministério do Trabalho ao identificar problemas na execução; a sede da ONG foi construída em Valente, município do sertão baiano e terra natal da família Cedraz, com recursos de emenda parlamentar apresentada por Aroldo Cedraz em 2005, quando era deputado

31 de Julho de 2015 às 06:10

247 – A ONG Instituto de Desenvolvimento da Região do Sisal, ligada ao presidente do TCU, Aroldo Cedraz, que recebeu R$ 3,5 milhões do governo federal por meio de convênios entre 2005 e 2011, é suspeita de fraudes.

A sede da entidade foi construída em Valente, município do sertão baiano e terra natal da família Cedraz, com recursos de emenda parlamentar apresentada pelo então deputado federal em 2005.

Criada para fomentar o artesanato com fibra do sisal, a ONG firmou contrato de R$ 2,9 milhões em 2011 para treinar petroleiros, que foi suspenso após problemas na execução.

Em junho deste ano, a execução da primeira etapa do convênio teve as contas rejeitadas, pelo não cumprimento da meta de trabalhadores treinados.

Questionado, Cedraz informou que "não tem relação com a ONG nem com a efetivação dos convênios".

Ele é pai do advogado Tiago Cedraz, um dos alvos da operação Politeia, acusado em delação do dono da UTC, Ricardo Pessoa, de receber R$ 50 mil mensais para vender informação do tribunal, além de R$ 1 milhão para influenciar em favor da construtora em processo sobre Angra 3.

Leia aqui reportagem de João Pedro Pitombo sobre o assunto.

http://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/191069/ONG-ligada-a-presidente-do-TCU-%C3%A9-suspeita-de-fraudes.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário