terça-feira, 29 de outubro de 2019

A Venezuela devolveu US$ 262,5 mi ao BNDES mas a mídia não divulgou



12/01/2018 2 Por Redação Urbs Magna

A Venezuela devolveu US$ 262,5 mi ao BNDES mas a mídia não divulgou

<?XML:NAMESPACE PREFIX = "[default] http://www.w3.org/2000/svg" NS = "http://www.w3.org/2000/svg" />

FacebookTwitterWhatsAppTelegram

VKCompartilhe63,8k


Recentemente, a mídia alardeou uma moratória da Venezuela e que envolvia a dívida do país com o BNDES. Além da notícia ter sido veiculada em telejornais, anunciou que apenas dois países se encontram com dívida em aberto com o banco estatal brasileira de desenvolvimento, além da Venezuela, a Bolívia. O que a mídia velha não divulgou com o mesmo clamor, foi a quitação das dívidas atrasadas do país liderado por Maduro, cujo regime é ironicamente chamado de “bolivariano”.

Originariamente publicado em 12/01/2018
Última atualização 20 de outubro de 2019 – 11:58h GMT


As parcelas em atraso, que somavam US$ 262,5 milhões, foram quitadas em créditos de transferência junto ao FMI, já que o país se encontra em dificuldades para realizar operações em dólar, no mercado financeiro.

Além do que já foi quitado, ainda restam aproximadamente US$ 274 milhões, a serem quitados com o Brasil, que já está sendo providenciado, ainda para esse mês, como previsto em contrato original celebrado no ato do empréstimo.

LEIA TAMBÉM outras notícias desta segunda, 28/10/2019
1) Cristina Kirchner enviou carta a Bolsonaro chamando-o de imbecil antes das eleições deste domingo (27)? Pois a carta, fake ou não, circula nas redes sociais do mundo. Nela, a vice eleita agradeceu as ameaças de nosso presidente que, segundo ela, impulsionaram a campanha e, posteriormente, acabou levando à vitória na Argentina. Imperdível.
2) Bolsonaro posta vídeo em que ele é um leão cercado por hienas, que são PT, Veja, Folha, PCdoB, Isentão, STF, Globo, OAB, ONU, PSL, PSDB, MST, CUT, Lei Rouanet, MBL, Força Sindical, Estadão, PDT, CNBB, etc, até que é salvo por outro leão, o ‘conservador patriota’

O Ministério da Fazenda informou, ainda, que as operações põem em dia as dívidas entre a Venezuela e o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário