sexta-feira, 20 de julho de 2018

O que todos já sabiam sobre “mesada” de Temer sai na Globo. Agora vale?


Por Fernando Brito · 16/07/2018

Noticiado em 2011 por Breno Costa, na Folha, e de volta em 2016, com documentos (veja acima), nos blogs de Paulo Henrique Amorim e  em reportagem de Marcelo Auler no Diário do Centro do Mundo, o caso das propinas pagas a Michel Temer pelos afilhados a quem ele indicou para gerirem a Companhia Docas de Santos agora, parece que vão, finalmente, “existir”.

É que saiu no G1 e na Globonews, com Andréia Sadi, o mesmo assunto, com os mesmos documentos e a mesma conclusão: empresas do setor portuário, entre elas a tal Rodrimar, pagavam através da empresa Argeplan, do amigo de Temer, o “Coronel Lima”, até R$ 340 mil mensais ao atual presidente.

Lopes [o delegado federal Cleyber Malta Lopes ] afirmou que a planilha indica que “MT” recebia 50% dos valores referentes aos contratos e que “MA” e “L” tinham 25% cada. A tabela foi entregue à Justiça pela ex-mulher de Azeredo, que estava em processo de divisão de bens e queria comprovar que o marido tinha outras rendas.

Em um item específico, “parcerias realizadas”, há indicação de repasse da Rodrimar de R$ 300 mil a Temer e R$ 150 mil para cada um dos outros – Azeredo e Lima. Há informação de adicional de R$ 200 mil para campanha. Outro repasse da JSL seria de R$ 26 mil por mês a Temer e R$ 13 mil aos outros. Além de valores de outras empresas, como a Multicargo

Lima, por enquanto, está de bico calado, escapando de dar depoimentos com sucessivos “problemas de saúde”.

Em seus ouvidos, certamente, ecoa um “tem que manter isso”…

Fonte: http://www.tijolaco.com.br/blog/o-que-todos-ja-sabiam-sobre-mesada-de-temer-sai-na-globo-agora-vale/

Nenhum comentário:

Postar um comentário