quarta-feira, 2 de novembro de 2016

PLANALTO ATUA EM FAVOR DE RENAN NO SUPREMO

Marcos Oliveira 247 - Interlocutores do presidente Michel Temer entraram em campo para tentar fazer com que o Supremo Tribunal Federal (STF) adie o julgamento de uma matéria que ameaça a permanência de Renan Calheiros (PMDB) na presidência do Senado.
A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, marcou para esta quinta-feira, 3, o julgamento da ação que pede que réus saiam da linha sucessória da Presidência da República. Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta quarta-feira, 2, pelo menos dois auxiliares del Temer procuraram informalmente ministros da Corte para falar do momento inoportuno de se julgar a ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade.
"Na prática, o Planalto tem feito de tudo para não contrariar Renan, às vésperas da votação, no Senado, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o aumento dos gastos públicos por 20 anos. Considerada a âncora do ajuste fiscal, a medida já foi aprovada na Câmara, mas, para entrar em vigor, ainda tem um calendário de tramitação no Senado. A votação no plenário, em primeiro turno, está prevista para o próximo dia 29", diz a reportagem.
O cenário ideal para o Planalto é que a decisão sobre a linha sucessória seja postergada, mesmo porque o presidente do Senado deixa sua cadeira em fevereiro de 2017, quando haverá eleição para renovar o comando do Congresso.
Renan Calheiros não é réu em nenhum inquérito no STF. Mas responde a vários inquéritos. Um deles está liberado para julgamento da Corte pelo ministro Luiz Edson Fachin. Caso o plenário do Supremo aceite a denúncia, ele se tornará réu e responderá a uma ação penal por peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. A data desse julgamento, no entanto, ainda não foi definida.
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/263493/Planalto-atua-em-favor-de-Renan-no-Supremo.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário