sexta-feira, 25 de novembro de 2016

O BRASIL DEVE UM PEDIDO DE DESCULPAS A DILMA


247 – O golpe parlamentar de 2016, articulado pelo consórcio formado entre PMDB e PSDB, em aliança com setores da mídia e do Poder Judiciário, revelou ao País sua real natureza e seus objetivos. Um dos principais, ao afastar a presidente honesta Dilma Rousseff, foi reinstalar a corrupção no coração do poder, cuja prova evidente é o lobby de Geddel Veira Lima, com aval de Michel Temer, para liberar a obra onde o ministro tem um apartamento de R$ 2,4 milhões – imóvel que pode ter sido doado, como pagamento por serviços prestados, segundo o ex-ministro Juca Ferreira. No entanto, o grande objetivo, bem maior do que esse, é livrar a cara dos mais de 200 políticos que estão prestes a ser atingidos pelas delações da Lava Jato. Ou seja: trata-se de "estancar essa sangria", como definiu o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que, ontem, conseguiu contrabandear a "emenda Cláudia Cruz" na lei da repatriação, permitindo que parentes de políticos legalizem dinheiro sujo. Enquanto o governo Temer desmorona, a presidente deposta Dilma Rousseff assiste de camarote à implosão do golpe tramado contra ela e vê se confirmar a tese do escritor português Miguel Sousa Tavares. "O golpe foi uma assembleia de bandidos presidida por um bandido", disse ele, referindo-se à votação liderada pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Câmara dos Deputados. Todo esse processo já custou demais ao País: uma queda de 5% do PIB em 2015, ano da política do 'quanto pior, melhor', outra de 3,5% neste ano, o primeiro da recessão Temer-Meirelles, e um 2017 sem nenhuma perspectiva de retomada. Graças a esse processo, levado adiante pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), milhões de brasileiros perderam seus empregos e muitos agora começam a perceber que foram enganados com a esdrúxula tese das "pedaladas fiscais". Dilma foi afastada para que a corrupção voltasse a reinar e o Brasil deve a ela um pedido de desculpas. http://www.brasil247.com/pt/247/poder/267214/O-Brasil-deve-um-pedido-de-desculpas-a-Dilma.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário