terça-feira, 9 de abril de 2019

Paulo Guedes inocenta Lula: não roubou um tostão

 

<?XML:NAMESPACE PREFIX = "[default] http://www.w3.org/2000/svg" NS = "http://www.w3.org/2000/svg" />

Ministro da Economia, Paulo Guedes, confronta o discurso do governo Bolsonaro e do próprio ministro da Justiça, Sérgio Moro, e diz que o ex-presidente Lula "não roubou nenhum tostão", informa o jornalista Juca Kfouri; "Estamos convencidos de que Lula não roubou um tostão. E seu patrimônio prova isso. Ele não teve foi quem o avisasse do que acontecia em torno de seu governo. Acabou vítima do jeito de fazer política no Brasil. Serve como exemplo", disse Guedes durante reunião com seis presidentes de Tribunais de Contas estaduais no dia 12 de março

9 de Abril de 2019 às 17:11

247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, deu uma declaração que reforça que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um preso político. Segundo o blog do jornalista Juca Kfouri, Guedes disse estar 'convencido' de que Lula "não roubou um tostão".

"Estamos convencidos de que Lula não roubou um tostão. E seu patrimônio prova isso. Ele não teve foi quem o avisasse do que acontecia em torno de seu governo. Acabou vítima do jeito de fazer política no Brasil. Serve como exemplo". Segundo Juca Kfouri, a declaração foi dada no último dia 12 de março, durante reunião com seis presidentes de Tribunais de Contas estaduais no sexto andar do Ministério da Economia.

Durante sua participação na CCJ da Câmara para falar sobre a proposta de reforma da Previdência, o ministro da Economia, Paulo Guedes, elogiou o combate à desigualdade social implantada pelo ex-presidente Lula.

"O Lula chegou e pegou R$ 10 bilhões só, e atingiu 40 milhões de famílias favoravelmente com o Bolsa Família. Isso é um impacto extraordinário. Mereceu ganhar uma eleição, duas eleições. Soube trabalhar. Com pouco dinheiro melhorou a vida de muitos de brasileiros", disse Guedes (leia mais).

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/389680/Paulo-Guedes-inocenta-Lula-n%C3%A3o-roubou-um-tost%C3%A3o.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário