terça-feira, 24 de maio de 2016

“Áudio de Jucá é a prova material do golpe”

: A afirmação é do secretário nacional de Finanças do PT, Márcio Macêdo; segundo o petista, “as pessoas estão indignadas com a orquestração entre Jucá, Michel Temer e Eduardo Cunha”; "O golpe foi feito de modo que cada um tinha o seu papel. Cunha comandando a noite de horrores que foi a admissão do impeachment na Câmara, Romero Jucá costurando o afastamento da presidente no Senado, e Michel Temer sendo o arquiteto do golpe”, disse
24 de Maio de 2016 às 19:57
Valter Lima, do Sergipe 247 - O secretário nacional de Finanças do PT, Márcio Macêdo, afirmou, nesta terça-feira (24), que a divulgação da gravação da conversa entre o senador Romero Jucá (PMDB) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, é a “prova material” de que o impeachment da presidente Dilma Rousseff foi um golpe. Na conversa, Jucá diz que com o impeachment, a operação Lava Jato seria barrada. Segundo o petista, “as pessoas estão indignadas com a orquestração entre Jucá, Michel Temer e Eduardo Cunha”.
“Se alguém tinha alguma dúvida do golpe está aí a prova material do crime: a gravação da conversa de Romero Jucá. Por menos do que foi dito por Jucá, Delcidio Amaral foi preso. Isso mostra que o golpe foi pensado, articulado e financiado pelo grande capital nacional e internacional. Foi feito de modo que cada um tinha o seu papel. Cunha comandando a noite de horrores que foi a admissão do impeachment na Câmara, Romero Jucá costurando o afastamento da presidente no Senado, e Michel Temer sendo o arquiteto do golpe”, afirmou Márcio Macêdo, em entrevista à rádio 103 FM, em Aracaju (SE).
O representante do PT defende que o Supremo Tribunal Federal “cumpra o seu papel” e atue contra o golpe. “Espero que o STF não se acovarde diante de tantas evidências e possa agir. O que vivemos no Brasil é um golpe de ódio de classes. Quando a Lava Jato estava só em direção ao PT, ninguém reclamava. Mas quando o PSDB, o PMDB e o PP perceberam que podia chegar neles, deram um golpe, para estrangular a democracia e barrar a operação”, ressaltou.
Para Márcio Macêdo, é possível que a presidente Dilma Rousseff “retorne ao cargo”. “Dilma é uma mulher muito corajosa, tem enfrentado este momento com serenidade e força.Gram É possível ela voltar ao cargo, uma vez que não tem prova contra ela, ela não cometeu crime, o povo está acordando. Dilma vai lutar até o ultimo dia, e espero que seja vitoriosa”, disse.
O secretário de Finanças pondera que são três os “pilares da resistência”: os movimentos sociais; o PT e os partidos aliados como o PC do B e o PDT e a militância; e o ex-presidente Lula. “Tem acontecido uma movimentação muito forte de resistência ao golpe e em defesa da democracia. Movimentos de todo o país estão se levantando contra um governo ilegítimo. Lula está muito focado na resistência. Ele tem sido um guerreiro em todo este processo. O povo na rua vai pressionar para restabelecer o Estado Democrático de Direito”, avaliou.
http://www.brasil247.com/pt/247/sergipe247/234227/“Áudio-de-Jucá-é-a-prova-material-do-golpe”.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário