segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Município pedem reforço policial durante o periodo eleitoral

O pequeno contingente policial nos municípios do Interior do Estado tem sido um motivo de preocupação a mais para os juízes eleitorais responsáveis pelo comando das eleições municipais. Como em época de campanha eleitoral é natural que os ânimos se exaltem, os magistrados têm pedido reforço policial ao Tribunal Regional Eleitoral para garantir a segurança do pleito nos municípios. Até agora juízes presidentes de sete Zonas eleitorais do Ceará (Granja, Cascavél, Mulungu, Santa Quitéria, Monsenhor Tabosa, Marco e Russas) fizeram pedido de aumento do efetivo.O argumento da falta de policiais foi utilizado, por exemplo, pelos juizes Evaldo Lopes Vieira e Aristófanes Vieira Coutinho Júnior, dos municípios de Granja e Cascavel, respectivamente, que conversaram com a reportagem do Diário do Nordeste no último sábado, oportunidade em que os juizes eleitorais estiveram reunidos na Escola Superior da Magistratura com a Corregedora Eleitoral.
O doutor Evaldo Vieira destacou as divergências entre as duas candidaturas que disputam a Prefeitura do município de Granja, ao afirmar que o efetivo policial do município era insuficiente para atender a demanda dos atos políticos. ´Granja é um município muito extenso. Já aconteceram casos de agressões em alguns atos e eu achei por bem solicitar o reforço ao TRE tendo em vista os riscos desta campanha eleitoral´, disse o magistrado.
A decisão dele, no entanto, foi tomada depois de um homicídio ocorrido na última quinta-feira, em que um cidadão foi morto a facada, nas proximidades de um comício. Evaldo deixou claro que não há informações que comprovem que o assassinato foi cometido por motivação política.

Por Wilson Gomes, com informações do Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário