quinta-feira, 29 de março de 2018

PF ACHA LIGAÇÃO DIRETA ENTRE PROPINAS DO CORONEL LIMA E TEMER


Operação Skala, deflagrada pela Polícia Federal e que resultou na prisão de aliados e pessoas próximas a Michel Temer, tem como um dos alvos apurar a suspeita de pagamentos indevidos feitos ao peemedebista por meio de uma reforma feita na casa de sua filha, Maristela; reforma teria sido executada pela arquiteta Maria Rita Fratezi, esposa do coronel aposentado João Baptista Lima, suspeito de atuar como laranja de Temer e de ser uma espécie de contador informal de Temer; Lima foi preso por agentes federais nesta manhã

29 DE MARÇO DE 2018 ÀS 15:19 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Ouça este conteúdo0:00100%Audima

247 - A Operação Skala, deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (29) e que resultou na prisão de aliados e pessoas próximas a Michel Temer, tem como um dos alvos apurar a suspeita de pagamentos indevidos feitos ao peemedebista por meio de uma reforma feita na casa de sua filha, Maristela. A reforma teria sido executada pela arquiteta Maria Rita Fratezi, esposa do coronel aposentado João Baptista Lima, suspeito de atuar como laranja de Temer e de ser uma espécie de contador informal dos negócios do peemedebista.

A intimação da arquiteta foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso. Segundo a Polícia Federal, existem fortes suspeitas envolvendo Maria Rita e a empresa PDA Projeção e Direção Arquitetônico, da qual ela é sócio juntamente com o marido. 'Trata-se da empresa que realizou reforma de alto custo em imóvel da senhora Maristela Temer, filha do excelentíssimo senhor presidente da República. Há informações sobre pagamentos de altos valores em espécie", disse a PF na justificativa para a expedição do mandado por parte de Barroso.

Esta seria a primeira prova ligando Temer e o coronel Lima a pagamentos suspeitos de serem oriundos de propina. A reforma teria sido executada em um imóvel de 350 metros quadrados no bairro de Alto Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo. A obra foi executada em 2011 e um dos fornecedores disse que Maria Rita teria pago a ele R$ 100 mil em espécie.

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/349225/PF-acha-liga%C3%A7%C3%A3o-direta-entre-propinas-do-coronel-Lima-e-Temer.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário